APFN - Associação Portuguesa de Famílias Numerosas

 Mensagem 

 Dia dos Namorados 

 

Caros jovens Namorados:

 

A APFN não tem cupidos de plástico, nem bombons, nem telemóveis, nem relógios de marca, nem flores, nem perfumes, nem presentes vários de alto valor e qualidade para vender... 

 

A APFN nada tem para sortear... 

 

Tão pouco vos quer “usar” ou manipular... e também nada tem de material para vos dar! 

 

Na verdade, só podemos mesmo ceder o espaço que já é de todos nós, mas vosso sobretudo... todas as ruas para passearem, todos os bancos de jardim para se sentarem, a areia da praia para pisarem, os troncos de árvore para neles gravarem os vossos nomes e o céu aberto para nele pintarem os vossos sonhos com as cores do arco-íris... 

 

Mas nós, Pais de Famílias Numerosas, donde alguns de vós saíram!, no dia de hoje – Dia dos Namorados, que os comerciantes inventaram!- queríamos chamar-vos, para convosco partilharmos alguns segredos: 

 

1º Segredo: Namorar é bom, é mesmo muito bom, e por ser tão bom, não se pode confundir com uma mera experiência de “ usar, gastar e deitar fora”, porque as pessoas não são objectos e algumas têm uma incrível capacidade de magoar e outras de sofrer... 

 

2º Segredo: Namorar é bom, é mesmo muito bom, e por ser tão bom, não se pode desperdiçar esse tempo, gastando-o demasiado depressa, sem parar para pensar no presente e no futuro, sempre a consumir o efémero e a correr de um lado para o outro, arrastados pela moda, pelo supérfluo e pela pressão do “ compre agora, pague depois!” como se alguma vez na vida isso fosse o fundamental e o suficiente para se ser feliz... 

 

3º Segredo: Namorar é bom, é mesmo muito bom, e por ser tão bom, importa ser bem aproveitado para ambos se conhecerem e compreenderem a sério, honestamente, e descobrirem qualidades e defeitos, formas de pensar, convicções profundas, sonhos, interesses e gostos e assim perceberem se querem mesmo planear um projecto futuro de vida a dois, ou se afinal, pura e simplesmente, não servem um para o outro...e o melhor é continuarem a procurar outra pessoa, ou outro caminho, outro rumo ... 

 

4º Segredo: Namorar é bom, é mesmo muito bom, e por ser tão bom, não pode, nem deve ser confundido com manipulação, desrespeito pela dignidade de cada um e irresponsabilidade, como se “queimar etapas” e saltar do princípio para o fim, antecipando uma relação sexual sem compromisso e sem maturidade, não viesse a ter consequências graves para os dois e para terceiros...É importante, é útil e faz bem saber esperar! Diz uma canção “Sei que tudo posso, mas nem tudo me convém” e é uma grande verdade que poderíamos repetir, dizendo-vos: - Sabemos que tudo podem, mas nem tudo vos convém, acreditem! 

 

Namorar é bom, de facto, é saudável e faz falta, mas embora seja mais que ser simples amigo e menos que casar, também não é uma brincadeira, um passatempo, uma simples forma de não estar só, de exibir a beleza do namorado ou namorada, ou de provar aos outros e a si próprio que também se arranja alguém que nos “ame”... 

 

 

A APFN sabe que vivemos num tempo difícil, em que pairam as sombras da guerra e da recessão, e a ditadura do materialismo e a perda de referências morais parecem tornar ainda mais difíceis os vossos sonhos e o vosso direito à felicidade, mas nós, pais de famílias numerosas, estamos empenhados em vos apoiar e ajudar ! Por isso formámos esta Associação !

Na verdade, a APFN, que nasceu para ajudar as famílias numerosas, quer também contribuir para uma mentalidade mais favorável e um mundo mais acolhedor para todos quantos se esforçam por constituir uma família, naturalmente constituída por mãe, pai e filhos,- qualquer que seja o seu número! 

 

 

A APFN abraça-vos a todos e deseja-vos as maiores Felicidades!  

APFN - Associação Portuguesa de Famílias Numerosas  

Para saber mais:

 
Se tem 3 ou mais filhos, concorda com os nossos Princípios e Estatutos e deseja ser sócio,  
  

[anterior]