APFN - Associação Portuguesa de Famílias Numerosas 

Comunicado

Dia da Mãe

Num tempo em que se fala de P.M.A., ou seja, de reprodução artificial, e em que o papel do Pai, e mesmo da Mãe, parece ser cada vez mais dispensável, assistiremos nós ao fim do papel da Mãe?

 

Que importância terá a Mãe para um bebé num futuro “artificialmente reproduzido”?

Qual o papel da Mãe no seu desenvolvimento físico e psíquico?

Chegaremos ao cúmulo de tentar construir um útero artificial?...é provável…

Por outro lado, que referências terá um bebé que nasceu num útero que não é o de sua Mãe, ou de um espermatozóide que não é o de seu Pai?

O que dirá uma Mãe a um filho nascido de uma inseminação artificial post-mortem, de um Pai que nem a Mãe conheceu?

O que ficará de toda esta manipulação que se faz à volta do ser humano?

A natureza encarregar-se-á de responder a esta pergunta, se não existir bom senso nos políticos.

 

Enquanto isso, a maioria das Mães fará o que lhe compete: ser fecunda e criar com amor e no amor os seus filhos.

Uma  Mãe continuará a ser a geradora do seu filho, e por ele nutrirá uma corrente imparável de sentimentos.

Verificará que cada filho é único e irrepetível, e no caso das famílias numerosas saberá melhor do qualquer outra, que isto é ainda mais verdadeiro.

Uma Mãe saberá que gerou o seu filho, que teve com ele conversas calmas ao fim da tarde, que o acarinhou e sonhou com ele, mesmo quando ele ainda estava no seu ventre. E como foram importantes essas conversas para o seu sadio desenvolvimento...

Uma Mãe saberá que deverá sofrer no momento do nascimento e experimentará o supremo gozo de o ter consigo nos braços enquanto ele dorme. E ser simultaneamente acarinhada pelo Pai...

Uma Mãe sabe o valor de um filho e de um Pai que ame ambos.

 

Esperemos que os nossos governantes o saibam também, e que cada vez mais este papel seja acarinhado e promovido por todos os que têm responsabilidades politicas sociais e culturais.

 

A APFN deseja um excelente dia da Mãe para todas as Famílias, e, em particular, para as famílias numerosas, de que o país está tão carente.

 

2 de Maio de 2006

APFN - Associação Portuguesa de Famílias Numerosas  

Rua 3A à Urbanização da Ameixoeira
Área 3, Lote 1, Loja A
1750-084 Lisboa

Tel: 217 552 603 - 917 219 197
Fax: 217 552 604
 

Para saber mais:

 
Se tem 3 ou mais filhos, concorda com os nossos Princípios e Estatutos e deseja ser sócio,  
 

[anterior]