APFN - Associação Portuguesa de Famílias Numerosas 

  Mensagem

   8 de Março- Dia Internacional da Mulher

 

Ao celebrar-se mais um Dia da Mulher, a APFN cumprimenta a Mulher portuguesa e toda a Mulher estrangeira residente no nosso território, qualquer que seja a sua idade, estado, cultura, ideologia ou estatuto social.

 

A APFN saúda em seguida,

  • a mulher feminina, que gosta de o ser, que assume o seu sexo e condição sem raivas, queixas, ou complexos, antes com orgulho e alegria;
  • a mulher que se respeita e que sabe fazer-se respeitar pelo que vale e pelo que é, esteja onde estiver; 
  • a mulher que sabe como é valioso e indispensável o seu trabalho - familiar, manual, intelectual, profissional ou voluntário - para o equilíbrio social;
  • a mulher que valoriza o dom de conceber e dar à luz, e que usa o seu gesto e palavra, a sua intuição,  sensibilidade e ternura, a sua capacidade de dar e acolher, e a sua inteligência, generosidade, imaginação e vontade, para tornar a família e o mundo à sua volta mais luminoso e humano.
 

E quer começar exactamente, pela mulher mais frágil e vulnerável – a adolescente e a mulher sem meios, ou sem família, que alguns partidos tanto dizem defender, ao propor liberalização de métodos anti-conceptivos, abortivos e novas aulas de “educação sexual”:

  • para ela e em nome dela, pedimos a quem nos governa, defesa do seu direito à Educação Integral, isto é, instrução e formação, acesso a uma profissão, salário, habitação e assistência condignas, sem que para sobreviver tenha de abortar ou se tenha de prostituir pelas ruas e estradas deste país.

Para ela e em nome dela, pedimos a quem nos governa, às empresas e aos Media, um tratamento mais justo e respeitador, reconhecendo todo o valor do trabalho da mulher , fora de casa ou não, ao criar uma família e ao dar assistência a crianças e idosos,  facilitando a conciliação família- trabalho, flexibilizando horários, apostando em práticas de apoio à família, educando para a complementaridade e divisão de tarefas entre homens e mulheres e renunciando de uma vez por todas,  à  tão “estafada”  imagem de calendário, revista e novela, da mulher - gata ou objecto - pronto a usar e deitar fora .

 

A APFN saúda também, para terminar, a mulher que porventura se sente neste momento, mais só, triste e descrente da vida... Para ela pedimos a quem nos governa, e a todos os cidadãos em geral, um olhar mais atento para a descobrir, onde quer que ela esteja, e lhe estender uma mão de esperança e solidariedade, capaz de lhe devolver o lugar e o tempo a que tem direito, e o pão e o tecto de que precisa.

 

 

APFN - Associação Portuguesa de Famílias Numerosas  

Rua 3A à Urbanização da Ameixoeira
Área 3, Lote 1, Loja A
1750-084 Lisboa

Tel: 217 552 603 - 917 219 197
Fax: 217 552 604
 

Para saber mais:

 
Se tem 3 ou mais filhos, concorda com os nossos Princípios e Estatutos e deseja ser sócio,  
 
 
Se quiser deixar de receber comunicados da APFN, envie um email para apfn@apfn.com.pt com o assunto "Remover" 
Nota importante: é necessário que seja enviado a partir da conta de correio electrónico onde foi recebido este comunicado.

[anterior]