Português | English
ELFAC - European Large Families Confederation Junte-se a nós no facebook Envie-nos um email
 
A ASSOCIAÇÃO
ASSOCIAR-SE
FAQ'S
CONTACTOS
LINKS
ÁREA DE SÓCIOS
ÁREA DE EMPRESAS
RECOMENDAR A APFN
BOLETIM
Desejo receber a Newsletter da APFN no meu endereço de email:

European

Large Families

Confederation


 

Plano + Família
Comunicado, "APFN apela municípios a implementarem a redução de IMI tendo em conta o número de dependentes" publicado a 31/08/2015

logotipo APFN

COMUNICADO

 

APFN APELA MUNICÍPIOS A IMPLEMENTAREM A

REDUÇÃO DE IMI TENDO EM CONTA O NÚMERO DE DEPENDENTES

Em 308 municípios portugueses, quatro aprovaram já a medida de redução do Imposto Municipal Sobre Imóveis (IMI) em reunião de executivo, tendo agora que ser validada pelas respetivas assembleias municipais: são eles Braga, Viana do Castelo, Sabugal e Viseu.

Mais uma dezena de municípios manifestaram intenção de o fazer, mas sem serem conhecidas as condições da redução: Lisboa, Cascais, Batalha, Machico e Seixal fazem parte deste último grupo. Ascendem a 284 os municípios que ainda não se manifestaram em relação a esta medida.

Para que tenha efeitos em 2016, a decisão de redução de taxa de IMI por parte das autarquias tem que ser comunicada à Autoridade Tributária até ao final de novembro.

A Associação Portuguesa de Famílias Numerosas fez o levantamento nacional da implementação da medida e apresenta-o num site, onde todas as famílias podem simular o que vão pagar em sede de IMI no próximo ano de 2016.

No mesmo site, a APFN sugere aos portugueses serem parte ativa no processo de aprovação da redução do IMI tendo em conta o número de dependentes, pondo ao dispor as ferramentas necessárias para a intervenção pública.

A APFN saúda os municípios que já tomaram medidas para reduzir o IMI e apela a todos os municípios que ainda não o fizeram a tornarem mais justo e equitativo o imposto sobre a habitação, tendo em conta o número de pessoas que nela vivem.

 

 

APFN - Associação Portuguesa de Famílias Numerosas

Lisboa, 31 de Agosto de 2015

Rua José Calheiros,15
1400-229 Lisboa

Tel: 217 552 603 - 919 877 902 - 917 219 197
Fax: 217 552 604