Português | English
ELFAC - European Large Families Confederation Junte-se a nós no facebook Envie-nos um email
 
A ASSOCIAÇÃO
ASSOCIAR-SE
FAQ'S
CONTACTOS
LINKS
ÁREA DE SÓCIOS
ÁREA DE EMPRESAS
RECOMENDAR A APFN
BOLETIM
Desejo receber a Newsletter da APFN no meu endereço de email:

European

Large Families

Confederation


 

Plano + Família
Comunicado, "71% dos Municipios reduziram IMI das Familias" publicado a 17/12/2015

logotipo APFN

COMUNICADO

BALANÇO FINAL NO IMI

218 MUNICÍPIOS REDUZIRAM IMPOSTO ÀS FAMÍLIAS

 

Depois de inquiridos todos os municípios, são 218 aqueles que reduziram efetivamente o Imposto Municipal sobre Imóveis às famílias com um, dois e três ou mais filhos. O mapa final, com a taxa aplicada por município e a redução por número de filhos pode ser consultado aqui.

A APFN congratula-se por a grande maioria dos municípios portugueses – 71%, ter adotado o chamado IMI Familiar, numa medida que considera uma aproximação a um modelo mais justo e equitativo: porque a tributação do espaço deve efetivamente ter em conta o número de pessoas que nele habita.

Neste sentido, a APFN aponta alguns pontos de melhoria a abranger na medida, a saber:

- A inclusão dos ascendentes na aferição do número de pessoas que habita um imóvel para efeitos da redução do imposto;

- A possibilidade de os municípios terem uma maior autonomia na modulação da redução do imposto: quer quanto à percentagem a aplicar, quer quanto ao número de pessoas abrangidas (porque uma família com oito filhos não é evidentemente idêntica a uma família com 3 filhos, e é tratada do mesmo modo nos atuais termos legais);

- A isenção do IMI por baixos rendimentos e reduzido valor patrimonial tributário dos prédios deve ser também revista no sentido de considerar o número de pessoas que vivem desse rendimento ou o número de pessoas que precisam dessa mesma habitação para viver. A desconsideração do Estatuto dos Benefícios Fiscais em relação a estes dados pode acentuar situações de carência extrema, com a agravante de incidir sobre crianças. A APFN apela à utilização do princípio “per capita” quer na aferição do rendimento quer no valor patrimonial tributário limite para efeitos de isenção.

A APFN disponibiliza ainda um simulador para que todas as pessoas interessadas possam calcular o IMI a pagar, tendo em conta o novo enquadramento autárquico do imposto.

APFN - Associação Portuguesa de Famílias Numerosas

Lisboa, 17 de Dezembro de 2015

Rua José Calheiros,15
1400-229 Lisboa

Tel: 217 552 603 - 919 877 902 - 917 219 197
Fax: 217 552 604