Português | English
ELFAC - European Large Families Confederation Junte-se a nós no facebook Envie-nos um email
 
A ASSOCIAÇÃO
ASSOCIAR-SE
FAQ'S
CONTACTOS
LINKS
ÁREA DE SÓCIOS
ÁREA DE EMPRESAS
RECOMENDAR A APFN
BOLETIM
Desejo receber a Newsletter da APFN no meu endereço de email:

European

Large Families

Confederation


 

Plano + Família
Comunicado, "População Portuguesa volta a diminuir em 2016" publicado a 28/04/2017

logotipo APFN

COMUNICADO

 

POPULAÇÃO PORTUGUESA VOLTA A DIMINUIR EM 2016

-APFN apela ao reforço das políticas de apoio às famílias-  

 

De acordo com dados divulgados ontem pelo Instituto Nacional de Estatística, “em 2016, Portugal manteve um saldo natural negativo situado em -23 409”(nascimentos menos óbitos). Desde que não há renovação de gerações em Portugal, existe um défice superior a um milhão e quatrocentas mil crianças em Portugal, que não é compensado, desde 2010, pela imigração.

 A APFN apela à urgência na implementação de políticas de família estáveis e transversais que possibilitem aos portugueses cumprirem o seu desejo de ter filhos (segundo o estudo de fecundidade do INE, esse desejo situa-se nos 2,3 filhos), bem longe do que se verifica na realidade. A trajetória de ligeira subida nos nascimentos tem mostrado que pequenos sinais possuem resultados, mas é necessário que estes sinais se reforcem pois estamos ainda muito aquém do potencial existente.

 A APFN lamenta que Portugal seja um dos países da Europa com menor despesa pública de apoio a famílias com filhos, em termos de medidas de correção fiscal, equipamentos, serviços e apoios financeiros diretos.

 É para nós evidente que muitos problemas que o País atravessa se resolveriam com o desejado aumento da natalidade, que tem sempre como consequência uma dinâmica global de crescimento.

 Lamentamos profundamente que o foco governativo não incida sobre esta questão essencial e no compromisso sério do Estado com os cidadãos e as suas famílias. Pois é evidente que sem nascimentos em Portugal e uma aposta clara nas políticas de família a sustentabilidade do País fica completamente comprometida, a todos os níveis.

 

APFN, 28 de abril de 2017