Português | English
ELFAC - European Large Families Confederation Junte-se a nós no facebook Envie-nos um email
 
A ASSOCIAÇÃO
ASSOCIAR-SE
FAQ'S
CONTACTOS
LINKS
ÁREA DE SÓCIOS
ÁREA DE EMPRESAS
RECOMENDAR A APFN
BOLETIM
Desejo receber a Newsletter da APFN no meu endereço de email:

European

Large Families

Confederation


 

Plano + Família
APFN, Comunicado, 'Encerramento de escolas: Surpreendidos?' publicado a 07/06/2010

logotipo APFN

Comunicado

Encerramento de escolas: Surpreendidos?

 

Perantea decisão do Governo de encerrar várias escolas por não terem alunos em número suficiente, várias entidades manifestaram a sua oposição responsabilizando este Governo por essa medida.

Ora, o que acontece, é que o Governo limita-se a atirar com três pás de terra para cima dos cadáveres em que as escolas se tornaram devido à desastrosa política de família praticada pelos governos de há 6 a 10 anos que fizeram com que, actualmente, o défice de crianças entre estas idades seja exactamente igual a 235.170. Por essa altura, nasciam cerca de 47.500 crianças a menos do valor necessário para haver reposição de gerações, como se poderá ver nos alertas emitidos nesses anos pela APFN, designadamente na "Carta Aberta aos Deputados da Nação" de 17/11/03 e "Natalidade em Portugal - 2002" de 19/7/02.

Dessa altura a esta parte, a situação só se agravou, tendo sido dados gigantescos pontapés nas mais elementares noções de ecologia humana através de leis promovidas pelo Governo e Parlamento, com a cumplicidade do Tribunal Constitucional e Presidente da República, que só têm vindo a agravar a grave situação demográfica. Por exemplo, o défice de 47.500 nascimentos de há 6 anos ultrapassou, no ano passado,  o de 60.000, dos quais 20.000 (um terço!) foram bebés mortos pelas mães pagas pelo Estado através do recurso ao  aborto! Obviamente que muitas mais escolas irão fechar nos próximos anos...

Não será melhor apoiar as famílias que querem ter filhos em vez de se continuar a investir em quem não os quer ter?

A APFN não se cansa de alertar o país para a rota suicida que tem vindo a ser seguida nas últimas dezenas de anos, em particular nos últimos 5, como se poderá ver em "Titanic" de 30/9/06.  O que será necessário acontecer para acordar os governantes deste país? O que será necessário acontecer mais para acordar o país? Não vêm que, após o encerramento das escolas, seguir-se-á o resto, tornando-se o país insustentável? Não conseguem ver que, por isto mesmo, o famoso "Estado Social" e os "direitos adquiridos" estão seriamente comprometidos? Ou também vão descobrir, às tantas, que "o  mundo mudou há 15 dias"?

Querem evitar o fecho das escolas? Acabem de vez com as leis idiotas que têm aprovado e sigam uma política de acordo com os mais elementares conceitos de ecologia humana, como se tem feito, com sucesso, com as outras espécies animais! 

Entretanto, se quiserem ter uma ideia do que poderá ser um país em que não se fecham escolas, convidamos a participarem, no próximo fim-de-semana, na Festa da Primavera e verem, com os próprios olhos, que as famílias numerosas são as únicas que, no concreto, trabalham para que não haja desemprego entre os professores!

7 de Junho de 2010

APFN - Associação Portuguesa de Famílias Numerosas
Rua José Calheiros,15
1400-229 Lisboa

Tel: 217 552 603 - 919 877 902 - 917 219 197
Fax: 217 552 604