Português | English
ELFAC - European Large Families Confederation Junte-se a nós no facebook Envie-nos um email
 
A ASSOCIAÇÃO
ASSOCIAR-SE
FAQ'S
CONTACTOS
LINKS
ÁREA DE SÓCIOS
ÁREA DE EMPRESAS
RECOMENDAR A APFN
BOLETIM
Desejo receber a Newsletter da APFN no meu endereço de email:

European

Large Families

Confederation


 

Plano + Família
APFN, Comunicado, 'Encerramento das escolas - Oposição falha (novamente) o alvo' publicado a 18/06/2010

logotipo APFN

Comunicado

Encerramento das escolas

Oposição falha (novamente) o alvo

Na passada quarta-feira, a oposição, em peso, criticou a Ministra da Educação pelo anunciado encerramento de escolas, como se ela tivesse alguma culpa disso!

Na realidade, limita-se a enterrar os cadáveres em que as escolas se tornaram por falta de alunos.

Este comportamento da oposição é equivalente a criticar-se um metereologista por estar a chover ou responsabilizar-se um cangalheiro pelo morto que está no caixão?

Pelo contrário, a responsabilidade do encerramento das escolas cabe aos governos e aos deputados que estiveram no poder há 10-6 anos (alguns dos quais entre os críticos de hoje), e se mantiveram indiferentes ao constante crescente défice de nascimentos na altura, e que conduziram ao actual défice de crianças nessa idade, mostrado no gráfico que se segue.

O mesmo gráfico mostra que o encerramento de escolas vai manter-se, pelo menos, nos próximos 6 anos, graças às leis aprovadas nesta legislatura, da responsabilidade da maioria parlamentar, onde se incluem alguns dos críticos de hoje.

Esse mesmo gráfico mostra, também, o futuro pouco risonho dos estabelecimentos de ensino de grau superior?

Se os senhores deputados querem, na realidade, acabar com o encerramento das escolas e desemprego entre os professores, deverão, pelo contrário, chamar o Primeiro-Ministro, e os Ministros das Finanças, da Saúde e do Trabalho e da Segurança Social e revogar imediatamente toda a legislação anti-família e anti-natalidade entretanto aprovadas, para além de terem que esperar seis anos para que os efeitos dessas leis disparatadas deixem de ter efeito negativo na frequência escolar.

A APFN aproveita a oportunidade para convidar a FENPROF a fazer coro connosco junto dos verdadeiros causadores do encerramento das escolas, acima indicados, para que o emprego dos professores, entre os quais estão vários pais de famílias numerosas, deixe de estar ameaçado devido à desastrosa e suicida política anti-família e anti-natalista que tem vindo a ser praticada.

Como diz o povo português, na sua sabedoria, "Cá se fazem, cá se pagam".

Lisboa, 18 de Junho de 2010

APFN - Associação Portuguesa de Famílias Numerosas
Rua José Calheiros,15
1400-229 Lisboa

Tel: 217 552 603 - 919 877 902 - 917 219 197
Fax: 217 552 604