Rádio Renascença - 14 de Dezembro

Mais duas vozes sobre o Dia de Oração

Fernando Castro, Presidente da Associação Portuguesa de Famílias Numerosas, considera o jejum pela paz no mundo uma iniciativa oportuna para unir as religiões.

"Nós, cristãos, não estamos envolvidos em nenhuma guerra contra os muçulmanos, mas estamos unidos com eles, numa guerra santa, contra a guerra" - sublinhou.

Já o antigo Ministro da Administração Interna e analista de política internacional, João Paulo II pretende com esta atitude aproximar as duas religiões, evitando uma nova cortina de ferro.

O Santo Padre pediu para esta sexta-feira oração e jejum de modo a serem encontradas soluções adequadas para todos os conflitos no mundo que continuam a causar sofrimento.

[anterior]