Público - 20 Jan 03

Apontamentos
Nova Exortação à Mocidade


Jovem, tens entre 17 e 18 anos, estás prestes a concluir o secundário e ainda não tomaste uma decisão em relação ao futuro? Ambicionas o sucesso, fama, proveito e poucos aborrecimentos? Aceita então alguns conselhos. A escola já deu, não garante pão a ninguém. Esquece os estudos e a universidade. As Letras - História, Filosofia e aquelas Línguas e Literaturas Modernas, variantes disto e daquilo - não te levam a lado nenhum. Na melhor das hipóteses engrossarás o rol de desempregados.

Direito também já deu, repara na quantidade de advogados a mendigar oficiosas. As Ciências - tipo Engenharias, Física, Química, etc. - são muito complicadas, dão muito trabalho e é preciso saber a tabuada. Esquece! Onde está então o caminho do sucesso? Tens quatro caminhos, jovem: bola, política, moda e canção.

Primeira via: força nas pernas e pontapé na bola! Já lá vai o tempo em que as mães interrompiam os desafios dos filhos com a obsessão do dever e a lembrança dos trabalhos de casa por fazer. Tinha que ser e, para "sermos alguma coisa na vida", lá nos despedíamos dos colegas, embeiçados.

Muitas promissoras carreiras no relvado se arruinaram assim. Pois bem, por muito que custe afirmá-lo, as nossas mães estavam enganadas. Uma mãe moderna não deve interromper uma peladinha e muito menos com esses argumentos menores.

Segunda via: filia-te numa jota. Uma jota qualquer, não interessa, desde que seja ao centro. Observa algumas regras básicas: adere à ala direita de um partido de centro-esquerda ou à ala esquerda de um partido de centro-direita. Assim poderás sempre evoluir. Isto é como na guerra: quanto mais aberto for o campo da batalha, maior é a capacidade de manobra. Não te deixes encurralar com a observância cega dos princípios. O truque está na maleabilidade. Escolhe um vulto de referência, de preferência estrangeiro e já falecido. Dirás sempre que em pequeno já nutrias por ele profunda admiração. Depois, organiza uma caravana de bicicletas numa campanha autárquica, pedala com força e verás que é sempre a subir. Não tarda, és assessor de alguém, com sorte até arranjarás um lugarzito como vogal numa EP com direito a carro, telemóvel e cartão de crédito.

Moda: manequim. Manequim é bom. Tens é que ir para um ginásio. Trabalha-me esses bíceps, os abdominais e os nadegueiros. O teu futuro pode muito bem passar por aqui. Brilhantina, muita brilhantina, roupa de marca e noite. Depois é só esperar. A oportunidade surgirá. Um conselho: tem sempre na memória o nome de um escritor, um filme, um pintor e uma figura histórica para responderes sem hesitação àqueles questionários das revistas da especialidade.

Finalmente, a canção. Não interessa se não sabes cantar, tens é que saber pular. Se pulas mal, também não faz mal, arranja meninas que pulem por ti. Se não sabes compor e muito menos cantar, também não faz mal: sussurra, berra ou fala depressa. E esperneia, esperneia sempre.

Professor

[anterior]