Portugal Diário - 25 Jan 03

David Justino quer parcerias no pré-escolar

O ministro da Educação anunciou este sábado em Fátima que o Governo vai dar prioridade a parcerias com outras instituições na expansão da rede pré-escolar nos locais onde já existam estruturas no terreno.

«Estar a privilegiar a acção directa do Estado quando já existia um trabalho da rede solidária é algo que não se deve fazer», afirmou David Justino, criticando a política do anterior executivo, que criou estabelecimentos públicos em locais onde já existia oferta de qualidade.

Presente este sábado em Fátima no encerramento da Confederação Nacional das Instituições de Solidariedade (CNIS), o ministro rejeitou a duplicação de estabelecimentos de pré-escolar públicos e privados, adiantando que «vai haver uma maior abertura para se resolverem os problemas, nomeadamente no que diz respeito às Instituições Particulares de Solidariedade Social (IPSS) relativamente a alguns problemas financeiros».

No entanto, o «esforço de contenção financeira tem de tocar a todos», alertou o ministro, pelo que só no futuro será possível concretizar um acordo global de cooperação com a CNIS.

A expansão da rede do pré-escolar vai continuar mas noutros moldes, onde sejam privilegiadas as parecerias com IPSS em locais onde elas já estão implantadas, revelou David Justino.

«Em muitos casos, havia situações em que o Estado tomava a iniciativa de abrir estabelecimentos de rede pública onde já havia a rede privada e a rede solidária em declarada concorrência», explicou o responsável da pasta da Educação, considerando que tem de existir «espírito de complementaridade e de cooperação» entre todas as partes.

«Onde há uma boa oferta, devemos é incentivar aquilo que está a funcionar bem», salientou este responsável, garantindo ainda que deverá ser celebrado um acordo «mais estável» entre as IPSS e o Estado para o futuro.
 

[anterior]