Diário Digital - 29 Mai 03

A população jovem portuguesa (com menos de 15 anos de idade) deverá diminuir drasticamente nos próximos 50 anos, passando dos 1,64 milhões registados em 2000 para valores que poderão ser de apenas 688 mil em 2050, indica um relatório do Instituto Nacional de Estatística (INE) divulgado esta quinta-feira.


O INE traça três cenários possíveis, indicando que a população jovem em Portugal oscilará entre os 688 mil, no cenário de envelhecimento, e os 1,56 milhões, no cenário de rejuvenescimento. O cenário-base, considerado o mais provável, aponta para um valor de 1,22 milhões de jovens.

Esta realidade põe em causa o sistema da Segurança Social, passando-se de um rácio de 102 idosos por cada 100 jovens (2000) para 190, 243 ou 395 idosos por 100 jovens em 2050.

O INE estima ainda que o número de crianças em idade pré-escolar caia 26%, passando dos 639 mil em 2000 para 473 mil em 2050, isto no cenário-base. No cenário mais pessimista o número de crianças será de 251 mil em 2050.

Um relatório da ONU, divulgado em Dezembro do ano passado, indicava que a população portuguesa deverá sofrer uma diminuição de cerca de um milhão até 2050, fixando-se nos nove milhões.

[anterior]