Portugal Diário - 19 Mai 03

Mulheres emigrantes têm mais filhos
PD

Portuguesas em França têm mais filhos que mulheres em Portugal

  As portuguesas residentes em França têm mais filhos que aquelas que habitam em Portugal, tendo mantido uma média de dois nascimentos entre 1998 e 1999, apurou o instituto de estatísticas francês INSEE.

De acordo com um estudo divulgado este fim-de-semana por aquele organismo público, entre as cidadãs portuguesas em França foi registada uma evolução positiva de 10 por cento, passando de 1,86 filhos em 1989-90 para 2,04 filhos em 1998-99, ultrapassando a taxa de fecundidade nacional portuguesa, segundo dados recolhidos pelo INSEE.

Este valor ultrapassa ainda a taxa de fecundidade francesa entre 1989 e 1999, que variou apenas uma centésima, fixando-se numa média de 1,72 filhos, e afirma-se como a maior entre as mulheres europeias a residir em território francês.

A fecundidade das portuguesas é, no entanto, largamente ultrapassada pelas mulheres magrebinas (Argélia, Marrocos e Tunísia), com uma média de 3,25 filhos, do resto da África, com uma fecundidade de 4,07 crianças, ou das turcas, com 3,35 filhos cada.

Embora a tendência seja ter filhos mais tarde, a idade média da maternidade das portuguesas é entre os 27 e os 28 anos em 1999, mas ainda é mais baixa que a média francesa, que subiu de 28 anos em 1990 para quase trinta anos em 1999.

Tendo contabilizado 147.419 mulheres de nacionalidade portuguesa entre os 15 e os 49 anos em 1999 (225.612 em 1982 e 203.159 em 1990), o INSEE contou 7.179 nascimentos, dos quais 29 por cento fora do casamento, uma situação que aumentou na última década.

Segundo o INSEE, em 1999 houve ao todo 744.791 nascimentos em França, dos quais 669.683 de mãe de nacionalidade francesa (mas cuja origem pode ser estrangeira) e 75.108 de mãe com nacionalidade estrangeira.

[anterior]