Observatório do Algarve.com - 14 Mai 05

Dia Internacional da Família

Portugal precisa de mais 6 bebés por hora

Sofia de Almeida

Portugal precisava de mais 50 mil crianças para garantir a renovação de gerações, tendo um défice de seis nascimentos por hora, disse o presidente da Associação Portuguesa das Famílias Numerosas (APFN). Este problema tem-se revelado no envelhecimento da população.

Para combater esta situação, Fernando Castro defende a actualização das pensões familiares para 120 euros por mês e por filho, a indexação as reformas tendo em conta o número do agregado familiar e a redução dos custos dos manuais de educação.

O presidente da APFN considera que “a família é a base da sociedade ao contrário do que pensa o governo, uma vez que não intervém nesta área”. Acrescenta que é fundamental reflectir sobre esta questão e encontrar, em conjunto com o executivo, a melhor solução para uma situação que começa a ser problemática.

No que respeita a famílias numerosas, entenda-se agregados familiares com três ou mais filhos, o Algarve já atingiu a média nacional com cerca de sete por cento. Nos últimos Censos, o distrito de Faro tinha 769 famílias numerosas.

A APFN organizou para este sábado, Dia Internacional da Família, um conjunto de conferências por todo o país, para descentralizar as comemorações e incentivar a reflexão sobre esta realidade.

Em Faro realiza-se um “serão em família” protagonizado pelo director do Refúgio Aboim Ascenção, Luís Villas-Boas, por ser “o número um na área da adopção” adiantou Fernando Castro.

Iniciativas que a APFN quer que resultem numa chamada de atenção, para que o governo invista num trabalho sobre políticas de família, como acontece na Europa.

[anterior]