Público - 19 Mai 05

 

Petição exige a suspensão do programa de educação sexual

 

Um abaixo-assinado, disponível na Internet, exige a "imediata suspensão do programa de educação sexual e as suas "linhas orientadoras"". A petição, lançada por elementos da Associação Juntos pela Vida no site www.forumdafamilia.com/petição/petição.asp, tinha ontem ao final da tarde mais de 2500 assinaturas.
Numa petição dirigida a vários órgãos políticos e de soberania, os subscritores manifestam a sua repulsa pelo conteúdo dos programas de educação sexual promovido pelo Ministério da Educação em colaboração com a Associação para o Planeamento da Família (APF). A iniciativa foi lançada na sequência de uma notícia da edição de sábado do Expresso, segundo a qual os manuais recomendados pelo Ministério da Educação ensinavam os alunos a masturbarem-se.
O abaixo-assinado exige ainda que seja feita uma auditoria a todos os programas de colaboração entre o Estado e a APF, incluindo as verbas envolvidas. Contactado pelo PÚBLICO, o presidente da APF, Duarte Vilar, rejeita a ideia de que os livros de apoio às aulas de educação sexual promovam a masturbação entre as crianças. "É ridículo e é de má-fé. O que é dito é que a masturbação, a existir, deve ser feita em privado e não publicamente", afirma Duarte Vilar. O mesmo responsável considera que a petição agora lançada "é uma iniciativa de grupos ultraconservadores que querem desacreditar a APF". S.R.

[anterior]