Destak- 19 Mai 05

Educação Sexual gera protesto

SOCIEDADE: Um grupo de pais está a promover uma petição na Internet contra o programa de educação sexual introduzido pelo Ministério da Educação. Em menos de 24 horas, o abaixo-assinado com o apoio da Associação Portuguesa de Famílias Numerosas (APFN) já conta com 2200 subscritores. "Estamos profundamente chocados", disse ao Destak o presidente da APFN, Fernando Castro. Esta petição surge em reacção à notícia do "Expresso" de 14 de Maio, segundo a qual alguns manuais escolares "propõem aos professores exercícios para crianças de 10 e 11 anos como colorir partes do corpo que gostam sejam tocadas". Os assinantes do protesto exigem a "suspensão imediata" e "a responsabilização dos autores e cúmplices do programa". Em alternativa, explicou Fernando Castro, defendem a criação de uma disciplina optativa e a realização de um concurso a que diversas associações possam concorrer, com propostas de manuais e programas".

[anterior]