NOTÍCIA

Como evitar os perigos da internet à distância de um click

publicado a 26/09/2019

O Facebook apresentou, em Portugal, o seu mais recente projeto no âmbito da formação e sensibilização sobre a utilização positiva da Internet: o GeraZão.

O programa educativo sobre segurança na internet é destinado a jovens, pais e educadores. O GeraZão (www.gerazao.org) pretende fomentar uma utilização adequada da internet, com planos concebidos por peritos para ajudar os jovens a navegar pelo mundo digital, consumir informações de maneira crítica e produzir e partilhar conteúdos de forma responsável.

A formação online é realizada através de recursos educativos, como a biblioteca digital que oferece guias sobre temas como o assédio, identidade digital e marca pessoal. A plataforma também dispõe de um jogo interativo chamado Desafio Z, um itinerário para envolver toda a comunidade em ações positivas para construir uma rede saudável e segura.

A iniciativa do Facebook, em parceria com a Fundación Cibervoluntarios, conta ainda, a nível nacional, com o apoio da Direção-Geral da Educação; Seguranet; Fundação para a Ciência e a Tecnologia e do Centro Internet Segura.

Tito de Morais, fundador do projeto português MiudosSegurosNa.Net que ajuda famílias, escolas e Comunidades a promover a segurança online de crianças e jovens, participou no lançamento do GeraZão e deixou alguns conselhos práticos a pais e educadores:

- As famílias têm de estar online e perceber em que programas, redes sociais e aplicações os seus filhos/sobrinhos, andam ao nível digital e não ficarem de parte dessa realidade.

- As famílias têm que assumir na sua generalidade o seu cargo, ou seja, ser um verdadeiro cuidador e alertar os pais e educadores dos mais jovens caso identifiquem alguma acção inadequada, por exemplo, de um sobrinho.

- À margem da vertente tecnológica e do acompanhamento que ela merece, deve-se construir um canal de diálogo entre pais e filhos, de partilha do que é bom e das asneiras que possam ocorrer.

- Ter noção que o dever de proteção é maior em idades inferiores e alargar o leque para ganho de autonomia com idades superiores.

A APFN participou na apresentação do projeto a convite do Facebook.