NOTÍCIA

COMUNICADO: FAMÍLIAS - Medidas em contexto pandémico têm de considerar número e idade dos filhos

publicado a 22/01/2021

Perante a atual situação pandémica e o anúncio das novas medidas a implementar pelo Governo, incluindo o fecho de creches, escolas e universidades, em conjugação com a obrigatoriedade do teletrabalho, a Associação Portuguesa das Famílias Numerosas urge o Governo a ter em consideração as famílias com filhos, que têm estado em sobrecarga desde o início da pandemia.

Assim, para adequar o impacto das medidas às diversas realidades das famílias, é imperativo que se sejam tidas em consideração as seguintes variáveis, em cada agregado familiar:

1. A existência ou não de filhos;

2. O número de filhos;

3. A idade dos filhos.

Estas variáveis podem fazer alterar drasticamente a capacidade de resposta dos profissionais, impondo-lhes, em muitos casos, uma carga de obrigações impossível de suportar. Assim, a APFN vem propor as seguintes medidas:

1. Agregados com filhos até aos três anos – redução horária de duas horas|dia por cada filho, com compensação integral pelo Estado;

2. Agregados com filhos dos 4 aos 12 anos – redução horária de uma hora|dia por cada filho, com compensação integral pelo Estado.

Representando milhares de famílias portuguesas, a APFN pôde acompanhar, no último ano, inúmeras situações de sobrecarga familiar por falta de adequação das políticas em contexto pandémico.

Apelamos ao Governo para que, neste contexto que hoje se apresenta, tenha em consideração a realidade das famílias portuguesas, para que elas sejam efetivamente capazes de corresponder a todas os difíceis desafios que enfrentam.