Português | English
 Junte-se a nós no facebook Envie-nos um email
 
A ASSOCIAÇÃO
ASSOCIAR-SE
FAQ'S
CONTACTOS
LINKS
ÁREA DE SÓCIOS
ÁREA DE EMPRESAS
RECOMENDAR A APFN
BOLETIM
Desejo receber a Newsletter da APFN no meu endereço de email:
 

 

 


 

Plano + Família
Rádio Sim.pt, "Redução de descontos é "areia para os olhos" de famílias numerosas" publicado a 14/02/2012

Redução de descontos é "areia para os olhos" de famílias numerosas

Associação das Famílias Numerosas sugere que o escalão do IRS seja determinado pelo rendimento 'per capita'.

As famílias numerosas vão descontar menos por mês para o IRS, o que vai aumentar o rendimento mensal, mas a carga fiscal mantem-se.

As tabelas de retenção na fonte agora publicadas incluem uma majoração para quem tem filhos, o que na prática reduz o IRS pago mensalmente. Mas nada muda, segundo a Associação das Famílias Numerosas.

Fernando Castro, que dirige esta associação, admite algum alívio nas contas mensais mas sublinha que o acerto anual continua a comtemplar a mesma carga fiscal.

"É areia para o olhos. A única coisa que interessa é que se calhar ao longo do mês desconta menos em IRS, por isso ganha mais ordenado, mas no fim do ano quando for acertar contas aquilo que receber será menos do que se tivesse pago mais IRS. O que interessa é, no final do ano, quanto é que se vai pagar de IRS", considera.

Castro conclui que o Estado não se interessa pelo número de filhos que as famílias têm, pois em caso contrário definiria o escalão pelo rendimento per capita: "O que se passa é que os escalões não entram em linha de conta com a dimensão da família. O Estado ignora a existência de filhos na família. O que dizemos é que o escalão de IRS deve ser em função do rendimento 'per capita', é isso que mede o nível de rendimento da família.

As explicações do presidente da associação nacional de famílias numerosas, que continua a reivindicar um alívio fiscal para quem tem mais filhos.



Conheça aqui a nossa Política de Privacidade